Um espaço comum, nunca um lugar comum...

04
Mar 11

 

Hoje espero que sejas feliz. De coração, espero mesmo que atinjas a felicidade. Espero que cresças, que amadureças, que te completes a ti próprio apenas com a tua pessoa. Hoje espero que aprendas com os teus erros, que os ultrapasses e, principalmente, que não os repitas. Hoje, ao contrário de ontem, espero que nunca te magoem como tu me magoaste. Passei um ano a pensar que a única coisa que queria era que fosses o mais infeliz possível. A única coisa que queria era que provasses do teu próprio veneno. Mas eu sentia-me pesada e morta por dentro. Sentia-me vazia, revoltada, cheia de raiva e mágoa, rancorosa e, acima de tudo, má. Tinha saudades dos tempos em que me sentia feliz (não necessariamente contigo), em que me sentia leve e capaz de tudo. Tinha saudades dos tempos em que me sentia viva. E, como alguém muito sábio me disse um dia, só consegui isso no dia em que te perdoei. E eu perdoei-te! Não sei bem como isso aconteceu, mas sei que me sinto como já tinha saudades de me sentir… Sinto-me a tomar as rédeas da minha vida, sinto-me completa com o pouco que tenho e este sentimento é novo para mim.


Por isso sim, espero que sejas feliz. Espero que, acima de atingires a felicidade, atinjas a paz de espírito de que tanto precisas. E, se posso falar por experiência própria, vai ser a viagem da tua vida!

publicado por dory às 22:16

05
Fev 11

 

Há uns dias, em conversa com o meu amigo D., ele lançou uma bomba: disse-me que precisava de resolver umas coisas no passado dele e que, para isso, tinha de ligar à ex-namorada (com quem já não namora há 3 anos e com quem nem sequer se dá). Fiquei perplexa por vários motivos e a primeira coisa que fiz foi perguntar-lhe porquê. E a resposta dele petrificou-me: "Quero que ela me devolva uma coisa que levou com ela. Quero que me devolva o meu coração..."

 

Há uns meses atrás consumi os livros e filmes da saga "O Crepúsculo". Estava sem televisão e tinham-me emprestado os livros, achei que seria a melhor altura para pôr a leitura em dia. A verdade é que fiquei tão viciada que, numa semana apenas, li os quatro livros e vi os três filmes e, quando cheguei ao fim tive de me conter para não começar a ler tudo outra vez. Nessa semana de loucura, enquanto folheava o terceiro livro da saga, chamado "Eclipse", deparei-me com uma frase que me marcou, porque expressa precisamente o que tenho estado a sentir neste último ano da minha vida. O Edward tem de se ausentar durante a noite e, para não acordar a Bella, deixa-lhe um bilhete na almofada a dizer:

 

"Look after my heart, I've left it with you."

 

E eu, que pensava que já não tinha mais lágrimas para chorar, desatei numa choradeira pegada porque, também eu, deixei o meu coração com alguém que, infelizmente, não tomou sequer conta dele neste último ano. E quando o D. me disse que a ex lhe tinha levado o coração eu compreendi a dor dele, porque também é a minha. E compreendi a vontade dele de recuperar o seu coração, porque também é a minha vontade.

 

Como o D. me disse, ele só vai conseguir ser feliz no dia em que tiver o coração dele de volta. E, nesse momento, eu sabia que eu também só ia conseguir ser feliz quando fosse eu a tomar conta do meu próprio coração. Então respirei fundo e, quando me encontrei sozinha, liguei à pessoa que tinha o meu coração e disse-lhe que precisávamos de conversar. Disse-lhe que precisava de respostas, precisava de perdoar e seguir em frente. Mas ele não mas quis dar. Disse-me que isso lhe ia trazer problemas e que fez o que eu lhe pedi: afastou-se de mim. Por isso não tinha respostas a dar-me. Ele pegou no meu coração e atirou-o pela janela do carro. Eu peguei no meu coração ainda dorido da queda, dei-lhe colo e disse ao meu ex: "Espero que sejas muito feliz". Porque, do fundo do meu coração ainda dorido, eu desejo mesmo que ele seja feliz.

 

E agora, com o meu coração a recuperar devagarinho, também eu desejo ser muito feliz.

 

publicado por dory às 01:25

23
Jan 11

Não votei... Se vissem a fila que estava, também não tinham votado... :(


publicado por dory às 22:57

18
Jan 11

 

Passei parte da noite de ontem a ver, maravilhada, o desfile de estrelas na passadeira vermelha dos Golden Globes. Como boa mulher que sou, admito que só me interessa ver esta parte da festa por causa dos vestidos. Ver aqueles vestidos a desfilar transporta-nos para um mundo imaginário, onde todas elas são princesas e nós as meras aldeãs, a observá-las com um misto de fascínio e inveja.

 

Começo pelos meus favoritos, os "The Good" :)

 

olivia

Olivia Wilde

(Marchesa)

Para mim, foi o vestido mais lindo da noite e um dos mais bonitos que já vi a passear pelas passadeiras vermelhas.

Amei o vestido, é simplesmente divinal! Ela, para além de linda, é super-elegante e escolheu uma das minhas marcas de Alta Costura preferidas. Os designers da Marchesa transformam-nos em verdadeiras princesas dos contos de fadas :)

 

 

sofia

 

Sofia Vergara

(Vera Wang)

 

angelina

 

Angelina Jolie

(Atelier Versace)

 

Anne

 

Anne Hathaway

(Armani Privé)

 

Catherine

 

Catherine Zeta-Jones

(Monique Lhuillier)

 

eva

 

Eva Longoria

(Zac Posen)

 

Julia

 

Julia Stiles

(Romona Keveza)

 

Lea

 

Lea Michele

(Oscar de La Renta)

 

Naya

 

Naya Rivera

(Badgley Mischka)

 

Sandra

 

Sandra Bullock

(Jenny Packham)

 

Outras houve que, apesar de elegantes, não acertaram nos vestidos...

 

julianna

Julianna Margulies

 

Emma

 

Emma Watson

 

Halle Berry

 

Halle Berry

 

heidi

 

Heidi Klum

 

jan

 

January Jones

 

jul

 

Julianna Moore

 

Kaley

 

Kaley Cuoco

 

lei

 

Leighton Meester

 

Megan

 

Megan Fox

 

nicole

 

Nicole Kidman

 

Por fim, aquelas para quem olhamos e pensamos... WTF?!

 

dw

 

Diane Warren

 

GS

 

Gabourey Sidibe

 

helena

 

Helena Bonham-Carter

 

Michelle

 

Michelle Williams

 


publicado por dory às 20:57
sinto-me: Fashion!

03
Jan 11

 

Primeira resolução de ano novo: perder os 10 kilos que ganhei com os doces de Natal... Vai ser bonito... :S

publicado por dory às 12:06
sinto-me:

25
Dez 10

2011 vai ser o meu último ano em Portugal. A partir de 2012 vou-me juntar aos milhões de portugueses que, por não suportarem mais viver neste buraco, se puseram a andar daqui para fora. A partir de 2012 vou ser emigrante. Vou atrás do que preciso: novas pessoas, novas caras, novos cheiros, novos costumes. Vou atrás do meu sonho e vou fazer algo por mim. Vai ser difícil, vou deixar cá a família, os amigos, a minha filha (durante uns meses apenas) e tudo o que conheço. Mas, apesar de tudo, estou feliz como há já muito tempo não estava. Sinto-me capaz, tenho vontade de lutar, de procurar, de fazer... Sinto-me viva! Tenho objectivos, sonhos, desejos. Quero concretizar, conhecer, experienciar! Quero viver! Quero viver uma vida nova fora daqui e recomeçar do zero!

 

Mudar-me não vai ser tarefa fácil, principalmente nas questões burocráticas, mas quanto mais penso em Nova Iorque, mais vontade tenho para ultrapassar tudo isso e mudar-me duma vez para a "Grande Maçã". Ainda nem sequer está na hora de me ir embora e só consigo pensar no que vou sentir quando puser os pés pela primeira vez em Times Square, em Tribecca, no Empire State Building, no Ground Zero... Há tanto para ver, tanto para viver que eu pareço uma criança  com um brinquedo novo... E lá, vou parecer uma mulher com o bilhete premiado da lotaria na mão.

 

Como se costuma dizer "If you can make it there, you can make it anywhere", por isso, para todos os que perguntam "Porquê NY?" eu respondo... E porque não?


publicado por dory às 03:45
sinto-me: Ansiosa
música: "New York State of Mind" - versão da Alicia Keys

27
Nov 10

Quando não estou de acordo com alguma coisa que alguém faz, não lhes consigo dar palmadinhas nas costas. Quando não estou de acordo com o que alguém diz, ou faz, eu contraponho com a minha opinião. Não o faço por achar que a minha opinião é a mais correcta, é apenas porque não sou de “comer e calar” quando não vejo nada de racional ou razoável naquilo que a outra pessoa está a fazer. Por isso acho que o grande mal desta sociedade, ou um dos seus grandes males, está no “medo” que as pessoas têm de dizer o que realmente pensam. Temos pessoas sem valores morais porque quem os educa acha que tem de os apoiar apenas por serem seus filhos; pensam: “O que ele está a fazer é errado, mas é meu filho. Tenho de o apoiar!” E acham que assim lhes mostram que são uns pais maravilhosos, que em vez de os conduzirem pelo caminho certo se conformam em vê-los seguir pelo caminho errado, assim podem brilhar mais tarde quando o tal filho chegar a um beco sem saída, e tiver de voltar para trás. Eu quero que a minha filha seja uma pessoa melhor. Não quero que ela maltrate os animais (e por isso a levo a fazer voluntariado), não quero que ela desrespeite os outros, quero que ela perceba que ser diferente é bom. Mas, principalmente, quero que ela respeite os sentimentos dos outros e que nunca faça ninguém sofrer. Mas se algum dia isso acontecer, vou fazer questão de lhe mostrar o quanto ela está errada. E acreditem que, nesse dia, vou ser a melhor amiga que ela alguma vez vai ter.

publicado por dory às 12:00

25
Nov 10

07/10/2010

 

 

O regresso às aulas é sempre um momento emocionante! As primeiras aulas, o primeiro contacto com aqueles adultos que achamos sempre que estão a anos luz de nós (os professores, claro), o reencontro com os colegas, os primeiros rabiscos no caderno, as canetas novas, o cheiro dos livros acabados de abrir. Lembro-me perfeitamente do que sentia nesta altura do ano, como se fosse hoje. E hoje relembro todo este ritual em cada um dos meus alunos. Decidi ser professora no dia em que enfrentei a hipótese de acabar o 12º ano e nunca mais voltar à escola. Nesse dia pensei “Não pode ser, eu não quero deixar a escola… “ E nesse segundo decidi que ia ser professora. E até hoje não me consigo arrepender. O trabalho é precário, as horas são infinitas, os alunos são indisciplinados, mas ensinar é uma paixão. Criar e formar o meu futuro é fascinante. Vê-los crescer comigo , construir as bases daqueles que, um dia, serão grandes em qualquer das tarefas que representem é mágico! Todos os dias me “chateio”, finjo que fico triste, rio, dou beijinhos e miminhos, pisco o olho, faço festas, converso e oiço. Todos os dias me apaixono mais pelo que faço, todos os dias eles me fazem apaixonar mais pela profissão que escolhi. E todos os dias chego a casa cansada mas convencida que tenho a melhor profissão do mundo. Não sou nenhum Cristiano Ronaldo, mas faço fintas inimagináveis e marco os meus golos com passes certeiros e tácticas anciãs. Porque as crianças hão-de ser sempre crianças…

publicado por dory às 12:00
sinto-me:

22
Nov 10

Se me perguntares se ainda penso em ti, a minha boca não me vai denunciar mas, infelizmente, os meus olhos vão. Há uns meses perguntei a alguém se ele era feliz e ele disse-me que ia sendo, porque não existia a felicidade, existiam momentos felizes. Eu contestei, não concordei. Achava que ou éramos ou não éramos felizes. Hoje não posso estar mais de acordo com ele. Ainda penso em ti, ainda tenho saudades. Ainda me lembro, ainda te lembro. Ainda me dói. Acima de tudo, ainda me dói. Tanto que eu tenho a sensação que nunca vai parar de doer. Não sei o que me dói mais, se é o facto de já não te ter, ou o facto de já te ter tido. Mas sei que dói quando penso no quanto achava que éramos felizes e quando constato que, afinal, não podia estar mais errada. E dói não perceber como me pude enganar tanto. Tudo dói. Há uns dias disse a uma amiga que o facto de ainda não estar curada de ti não queria dizer que estivesse infeliz e, por mais estranho que possa parecer, é verdade. Aprendi a estar bem sem ti, incrivelmente. Não estou feliz, porque a felicidade não existe, mas tenho momentos felizes. Mesmo sem ti, tenho momentos felizes.

publicado por dory às 12:21
sinto-me:

12
Nov 10
Hoje, se me dessem a escolher entre uma boa amizade ou um bom namoro, provavelmente eu escolheria uma boa amizade. A razão é simples: nos dias que correm, uma boa amizade tem mais probabilidade de durar para sempre..
publicado por dory às 15:01

Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO