Um espaço comum, nunca um lugar comum...

05
Fev 11

 

Há uns dias, em conversa com o meu amigo D., ele lançou uma bomba: disse-me que precisava de resolver umas coisas no passado dele e que, para isso, tinha de ligar à ex-namorada (com quem já não namora há 3 anos e com quem nem sequer se dá). Fiquei perplexa por vários motivos e a primeira coisa que fiz foi perguntar-lhe porquê. E a resposta dele petrificou-me: "Quero que ela me devolva uma coisa que levou com ela. Quero que me devolva o meu coração..."

 

Há uns meses atrás consumi os livros e filmes da saga "O Crepúsculo". Estava sem televisão e tinham-me emprestado os livros, achei que seria a melhor altura para pôr a leitura em dia. A verdade é que fiquei tão viciada que, numa semana apenas, li os quatro livros e vi os três filmes e, quando cheguei ao fim tive de me conter para não começar a ler tudo outra vez. Nessa semana de loucura, enquanto folheava o terceiro livro da saga, chamado "Eclipse", deparei-me com uma frase que me marcou, porque expressa precisamente o que tenho estado a sentir neste último ano da minha vida. O Edward tem de se ausentar durante a noite e, para não acordar a Bella, deixa-lhe um bilhete na almofada a dizer:

 

"Look after my heart, I've left it with you."

 

E eu, que pensava que já não tinha mais lágrimas para chorar, desatei numa choradeira pegada porque, também eu, deixei o meu coração com alguém que, infelizmente, não tomou sequer conta dele neste último ano. E quando o D. me disse que a ex lhe tinha levado o coração eu compreendi a dor dele, porque também é a minha. E compreendi a vontade dele de recuperar o seu coração, porque também é a minha vontade.

 

Como o D. me disse, ele só vai conseguir ser feliz no dia em que tiver o coração dele de volta. E, nesse momento, eu sabia que eu também só ia conseguir ser feliz quando fosse eu a tomar conta do meu próprio coração. Então respirei fundo e, quando me encontrei sozinha, liguei à pessoa que tinha o meu coração e disse-lhe que precisávamos de conversar. Disse-lhe que precisava de respostas, precisava de perdoar e seguir em frente. Mas ele não mas quis dar. Disse-me que isso lhe ia trazer problemas e que fez o que eu lhe pedi: afastou-se de mim. Por isso não tinha respostas a dar-me. Ele pegou no meu coração e atirou-o pela janela do carro. Eu peguei no meu coração ainda dorido da queda, dei-lhe colo e disse ao meu ex: "Espero que sejas muito feliz". Porque, do fundo do meu coração ainda dorido, eu desejo mesmo que ele seja feliz.

 

E agora, com o meu coração a recuperar devagarinho, também eu desejo ser muito feliz.

 

publicado por dory às 01:25

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO